Homem joga veneno em crianças que ensaiavam maracatu

Jovens do Maracatu Alvorada Nova, de Foz de Iguaçu, no Paraná, foram agredidos enquanto tocavam em uma praça da cidade por um comerciante afirmando que 'isso não é cultura'

por Paula Brasileiro seg, 13/11/2017 - 19:05

Jovens que estudam o maracatu de baque virado, em Foz de Iguaçu, no Paraná, foram vítimas de agressão durante um ensaio, na última quinta (9). Os jovens que participam do grupo Alvorada Nova, foram agredidos pelo comerciante Rosalvo Souza, enquanto tocavam em uma praça pública da cidade. Um vídeo que mostra o momento da agressão foi compartilhado pelas redes sociais.

Nas imagens, é possível ver o comerciante apontando um jato com o que seria veneno em direção aos jovens e proferindo palavras de ódio: "Cultura? Isso aí é uma vergonha, não é cultura". Em sua página no Facebook, o grupo Alvorada Nova denunciou o ocorrido. "Somos uma das mais antigas entidades culturais do município e nunca imaginamos viver tamanha intolerância, somos artistas e com muito orgulho batalhamos pela cultura iguaçuense levando com axé a linguagem dos nossos Maracatus ao mundo. Atingir o Maracatu não é só ser intolerante, é sobretudo ser racista, e por isso afirmamos que não passará impune, e todas as atitudes necessárias já estão sendo tomadas!", dizia o post. 

O Ponto de Cultura Alvorada Nova foi fundado em 2013, em Foz de Iguaçu, e trabalha promovendo aulas de maracatu de baque virado. O grupo vem atuando na disseminação desta tradição da cultura pernambucana, tendo, inclusive, já recebido mestres de nações do Recife para intercâmbios culturais como a Mestra Joana, da Nação Encanto do Pina e o Mestre Chacon Viana, da Nação do Maracatu Porto Rico.

Embed:

COMENTÁRIOS dos leitores