'Xuchá' desperta irreverência e nostalgia no público

Já crescidinhos, muitos quiseram fazer referência à fase dos programas exibidos na TV vestindo looks de Paquitas e figurinos da cantora e apresentadora

por Naiane Nascimento dom, 08/10/2017 - 01:36

Após 13 anos sem aportar nos palcos pernambucanos, Xuxa volta com o espetáculo Xuchá e causou alvoroço. O Classic Hall, em Olinda, na Região Metropolitana do Recife, virou cenário de nostalgia e várias referências dos programas da rainha dos baixinhos, neste sábado (7). 

Já crescidinho, o seu público quis fazer referência à fase dos programas exibidos na extinta TV Manchete e Globo, vestindo looks de Paquitas e figurinos da cantora e apresentadora. Quem caprichou nas roupas e acessórios chamou atenção e mexeu com o público. Enquanto a verdadeira Xuxa não iniciava a apresentação, quem teve as atenções voltadas foi Thanya Tumulto. "Sou drag há 13 anos é a segunda vez que me visto de Xuxa. Esse é meu primeiro show da minha rainha", contou em meio à tietagem e fotos de outros fãs. 

As Paquitas foram as referências que mais marcaram presença no meio do público. Chapéu e roupas semelhantes aos usados na década de 1980 simbolizaram a nostalgia de cada uma delas. "Eu sempre quis ser Paquita, mas minha mãe nunca deixou, aí estou realizando meu sonho de me vestir assim", contou a jornalista Keilla Barros no seu segundo show. "O primeiro que eu fui eu era muito pequena. Quase não consegui ver Xuxa. Dessa vez é diferente. Pretendo curtir bastante e chorar, com certeza". 

As amigas Elaine Oliveira e Daniele Mendes compraram os ingressos no primeiro dia de vendas e começaram a organização do figurino há meses. "Sempre tive vontade de ser paquita, até de tomar banho de leite como a Xuxa, mas nunca pude. Hoje vou chorar muito quando tocar Lua de Cristal", contou Elaine. O Instagram ainda foi uma ferramenta usada por duas das fãs na hora de programar o look para o show. "Vimos uma página que customizava roupas e resolvemos comprar. O custo foi baixo e resolvemos sobre isso os últimos dias", contou Roberta Velozo que estava acompanhada da amiga Olívia Bozelli.

Os esforços não foram medidos por um grupo de fãs de Maceió. Caracterizados, saíram da cidade às 16h deste sábado direto para o show. "Montamos uma excursão para esse dia. No meio dessas pessoas têm amigos e desconhecidos. Nos organizamos desde o início da venda dos ingressos e aqui estamos hoje". 

Além deles, no Recife, a preparação para o grande dia movimentou pessoas pelo Facebook. Um evento foi criado para o Xuxhá e contou com 5.200 interessados. De acordo com Leandro Holanda, o criador da página, “A ideia de fazer o evento partiu logo depois que anunciaram que o show se tornaria um tour, eu criei o evento para mostrar aos contratantes locais que a Xuxa ainda tem um público grande aqui. Certamente eles tinham outras formas de medir isso, mas a ideia principal era essa”, explica. Ele, assim como os demais fãs da artista, resume que “a importância da Xuxa é imensurável, em palavras fica até difícil expressar, pois cresci acompanhando a carreira e ela esteve presente em quase todos os momentos da minha vida”.

COMENTÁRIOS dos leitores