Aldo Vilela

Aldo Vilela

Jornalista

Os Blogs Parceiros e Colunistas do Portal LeiaJa.com são formados por autores convidados pelo domínio notável das mais diversas áreas de conhecimento. Todos as publicações são de inteira responsabilidade de seus autores, da mesma forma que os comentários feitos pelos internautas.

Um mês passou e Lula continua preso, mas fazendo política

Aldo Vilelaseg, 07/05/2018 - 09:52

Hoje segunda-feira (7) de maio completamos um mês desde que o ex presidente Lula foi preso isso após ser condenado a 12 anos e um mês de prisão, pelos crimes de corrupção e lavagem de dinheiro no caso do tão falado tríplex de Guarujá (SP). Nestes trinta das o petista está, desde então, na sede da Polícia Federal, em Curitiba (PR), recebendo visitas e tendo outros pedidos vez por outra negados. Nos últimos 30 dias, muitos governadores, o presidenciável Ciro Gomes (PDT) e a ex-presidente Dilma tentaram visitá-lo, mas sem conseguirem êxito na jornada. Vale ressaltar que os primeiros a conseguir foram o ex-governador petista da Bahia Jaques Wagner a senadora Gleisse que preside a legenda em todo Brasil. O ex presidente Lula, que se mantem até hoje em primeiro lugar em todas as pesquisas de intenções de votos no Brasil para as eleições de outubro. Lula vem mesmo preso fazendo política e respaldado pelos números dos institutos, ele tem também enviado vários recados que são sempre lidos pela presidente do partido. Resta saber o que de fato vai acontecer em outubro próximo. Quem será o próximo presidente do Brasil? Quem souber também pode apostar na mega-sena que vai levar o prêmio.

Este país está uma maravilha

Pré-candidato ao Senado, o presidente da Assembleia Legislativa do Estado da Bahia, o ilustre deputado Angelo Coronel (PSD), recebeu cerca de 500 pessoas para uma celebração de seu aniversário dentro do órgão, sim isso mesmo que os leitores estão lendo, dentro da Assembleia Legislativa do Estado da Bahia na última quinta-feira (3). 

O pior

No dia seguinte, na sexta (4), um texto sobre a comemoração estampava uma página inteira do Diário Oficial do Legislativo do estado. E o título dizia simplesmente assim: “Emoção e alegria marcam aniversário do presidente”. O deputado, em frente ao seu bolo de três andares, debaixo de uma chuva de papel picado fazia a festa que teve foto divulgada e tudo, pasmem dentro da assembleia legislativa dos Baianos.

Campanha pelas Mídias Sociais

A AJA Media Solutions, que tem gerenciamento dos jornalistas Maria Luiza Abbott e Marcelo Stoppa, passa a fazer um ranking semanal da visibilidade e relevância dos pré-candidatos à presidência nas redes sociais.

Manuela avançando

A pré-candidata Manuela D’Avila (PC do B) passou de 4º para 2º, e sua diferença em relação a Bolsonaro é de menos de 3%, segundo análise semanal conduzida pela AJA Solutions. Já o ex-presidente Lula (PT), na prisão há quase um mês, caiu de 1º para 3º, e Marina Silva (Rede), de 2º para 8º. 

Bolsonaro

Jair Bolsonaro (PSL) subiu do 3º para 1º lugar no ranking de visibilidade e relevância dos pré-candidatos à presidência no Twitter, na semana de 26 de abril a 3 de maio. No entanto, sua fatia no total de relevância dos pré-candidatos está ainda 20% abaixo do que era há três semanas.

Gilmar Mendes empareda Joaquim Barbosa

Em entrevista ao apresentador José Datena, veiculada na tarde deste sábado (5) pelo programa "Brasil Urgente" da TV Bandeirantes, o ministro do STF (Supremo Tribunal Federal) Gilmar Mendes afirmou que o ex-colega de corte Joaquim Barbosa (PSB) "terá imensa de dificuldade de dialogar com políticos", caso se candidate à Presidência da República.

Língua solta

"Eu vejo o ex-ministro Joaquim Barbosa com imensa de dificuldade de atuar na vida política. Ele é certamente uma pessoa capaz e com bons propósitos, mas o vejo com imensa dificuldade de dialogar com políticos", afirmou Mendes, que acrescentou que a vida política exige "flexibilidade".

Ciro Gomes solta a língua de novo

O Pré-candidato do PDT à Presidência da República, Ciro Gomes rebateu declarações da presidente nacional do PT, senadora Gleisi Hoffmann (PT-PR), e disse ter “pena” da congressista pela rejeição a uma aliança entre os partidos e por ter  afirmado de que  ele “não passa no PT nem com reza brava”.

A fala de Ciro

“Vou ter paciência, respeito e compreendo o drama do PT. E tenho pena de uma pessoa da responsabilidade da presidente nacional do PT dizer uma coisa dessas. Para se ver como é questão de dar pena, meu partido, o PDT, portanto, eu, estou apoiando quatro dos cinco dos principais candidatos a governador do PT. Minha crença é que a população brasileira não é um eleitorado de cabresto, nem meu nem de ninguém. Eu vou tocar o meu bonde”. Foram essas as palavras de Ciro à TV Folha, do jornal Folha De S. Paulo.

COMENTÁRIOS dos leitores