Aldo Vilela

Aldo Vilela

Jornalista

Os Blogs Parceiros e Colunistas do Portal LeiaJa.com são formados por autores convidados pelo domínio notável das mais diversas áreas de conhecimento. Todos as publicações são de inteira responsabilidade de seus autores, da mesma forma que os comentários feitos pelos internautas.

Senado aprova parecer de Armando criando a Universidade do Agreste

Aldo Vilelaqua, 28/02/2018 - 12:09

O plenário do Senado aprovou na noite desta terça-feira (27) parecer do senador Armando Monteiro (PTB-PE) a projeto de lei criando a Universidade Federal do Agreste de Pernambuco (UFAPE), com sede em Garanhuns. O projeto, que havia sido votado de manhã na Comissão de Educação, retorna agora ao exame final da Câmara dos Deputados, de onde se originou. Nesse ritmo Armando vai seguindo tentando pavimentar sua candidatura ao governo de Pernambuco.Quanto a universidade, a UFAPE, cuja implantação está orçada em R$ 121 milhões, resultará do desmembramento do campus da Universidade Federal Rural de Pernambuco (UFRPE) em Garanhuns. "Apesar de ter havido avanços, o Nordeste necessita de maior oferta de cursos superiores. Com a UFAPE, estamos democratizando o maior acesso à educação universitária”, discursou Armando, no plenário da Casa. “Tenho certeza de que a comunidade do agreste vai comemorar com entusiasmo”, completou.

Fala de candidato

Armando disse que, “por um dever de justiça”, agradecia a colaboração na aprovação do projeto do ministro da Educação, Mendonça Filho, “que sempre foi sensível à iniciativa”. Enfatizou que a UFAPE será “um ativo estratégico no desenvolvimento de Pernambuco”.

Educação

A escolha de Garanhuns para sediar a UFAPE se justifica não apenas por aproveitar as instalações locais da Universidade Federal Rural como, pontua o parecer, “pela relevância socioeconômica e cultural do município, polo de desenvolvimento da microrregião do Agreste Meridional”.

Parecer

Segundo o parecer do senador petebista, elaborado sobre projeto de lei que cria a Universidade Federal do Delta do Parnaíba, no Piauí – também aprovado pelo plenário -, os alunos do campus da Universidade Federal Rural de Pernambuco passam a integrar automaticamente a UFAPE.  O parecer de Armando determina a criação dos cargos de reitor e vice-reitor e de 600 cargos de professor na nova universidade federal, além de cargos administrativos.

Estudantes

O campus da Universidade Federal Rural em Garanhuns, que será transformado na Universidade Federal do Agreste, oferece atualmente os cursos de veterinária, agronomia, ciência da computação, zootecnia, engenharia de alimentos e licenciatura em letras e em pedagogia.

Silvio Costa cobra ao governo atenção ao sistema prisional

A superlotação nos presídios pernambucanos e a sua relação com o crescimento da violência no Estado serão tema de audiência pública na Assembleia Legislativa de Pernambuco (Alepe). A proposta foi apresentada pelo deputado Silvio Costa Filho (PRB), líder da Bancada de Oposição na Casa, nesta terça-feira (27).

Números

De acordo com os dados apresentados pelo parlamentar, Pernambuco tem o segundo maior déficit carcerário do País, atrás apenas do Estado do Amazonas.

Mais números

Segundo informações do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), são ao todo 9.993 vagas nas 84 unidades prisionais do Estado - contando presídios, penitenciárias e cadeias públicas - para 28,9 mil detentos, o que significa uma superlotação de 189,2%. “Não foi por acaso que ao longo da gestão Paulo Câmara foram vários os casos de rebeliões, explosões de muros e fuga dos presos, sobretudo na Penitenciária Barreto Campelo e no Complexo Prisional do Curado”, lembra o deputado Silvio Costa Filho (PRB), líder da Bancada de Oposição na Alepe.

Mais criticas

O parlamentar lembra que desde 2015 o sistema carcerário de Pernambuco vem sendo acompanhado de perto pelo Comitê de Prevenção a Torturas da ONU e pela entidade internacional Human Rights Watch (WRW), que chegaram a apontar a situação do sistema carcerário do Estado como a pior do País. “Superlotação, déficit de agentes penitenciários e a violência dentro dos presídios, além do elevado índice de prisões provisórias, estão entre os principais problemas apontados pelas entidades internacionais”, relata Silvio.

Na cola de Paulo Câmara

Silvio destacou ainda o imbróglio do Complexo Prisional de Itaquitinga, que nove anos após ter as obras iniciadas conseguiu concluir apenas uma das cinco unidades previstas. “A entrega dessa unidade não constou da agenda pública do governador, assim como a assinatura da ordem de serviço da segunda unidade, que deve custar em torno de 10 milhões. Além disso, o Governo do Estado pretende transferir as unidades restantes para o Governo Federal, sem que nada seja debatido aqui nesta Casa.

Projeto Geração Afeto vai estimular relações afetivas entre famílias e crianças nos primeiros anos de vida

Com o objetivo de estimular as relações afetivas entre as famílias e as crianças nos primeiros anos de vida, a Prefeitura do Recife lançou, na tarde desta terça-feira (27), o Projeto Geração Afeto. Ao longo do ano, será feito um acompanhamento personalizado e serão ministradas oficinas sobre desenvolvimento infantil e construção do afeto familiar para as mulheres atendidas pelo Programa Mãe Coruja Recife, que visa fortalecer os vínculos entre mãe, bebê e demais familiares, por meio de ações intersetoriais.

Parceria

O trabalho é fruto de uma parceria da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social, Juventude, Políticas sobre Drogas e Direitos Humanos (SDSJPDDH), através da Gerência da Criança e do Adolescente do Recife, com a Secretaria de Saúde do Recife.

Pausa na campanha

A decisão de Raul Jungmann de deixar o Ministério da Defesa para comandar o Ministério Extraordinário da Segurança Pública foi interpretada dentro do PPS, seu partido, como a confirmação de que ele não disputará as eleições deste ano.

Roberto Freire deu o aval

Presidente do PPS, o deputado federal Roberto Freire (SP) afirmou  que a visibilidade da atuação política de Jungmann à frente da Defesa lhe garantia uma das vagas de senador por Pernambuco, seu estado. "Dificilmente ele (Jungmann) sairá daqui a um mês para disputar a eleição".

Como este país vai pra frente?

Focos de duas das principais fases da Lava Jato do Rio, a Assembleia Legislativa e o Tribunal de Contas do Estado permanecem pagando salários para deputados que e a conselheiros afastados em consequência da operação. Indicados deles também continuam ocupando cargos nas instituições.

Não tem jeito

Detidos desde novembro, os deputados do MDB Jorge Picciani (presidente da Assembleia), Edson Albertassi (ex-líder governista) e Paulo Melo recebem salário de R$ 25,3 mil, segundo o Portal da Transparência da Casa. Cada deputado da Assembleia tem ainda direito a 20 assessores, com vencimentos que, somados, podem chegar a R$ 160 mil a cada mês, além de benefícios, como carro oficial.

A saída do falastrão

A troca no comando da Polícia Federal começou a ser costurada pelo ministro Raul Jungmann antes mesmo de ele assumir a nova pasta da Segurança Pública. O então ministro da Defesa conversou com interlocutores e definiu que essa seria sua condição para assumir a tarefa. O argumento é que ele só terá dez meses no comando de um ministério que gera grande expectativa e não poderia perder o seu tempo gerenciando crises causadas por Fernando Segovia.

COMENTÁRIOS dos leitores