Edmar Lyra

Edmar Lyra

Coluna Diária

Perfil:Bacharel em Administração de Empresas e Jornalista profissional, é colunista do jornal Gazeta Nossa da Região Metropolitana do Recife e do jornal Folha do Pajeú do Sertão do Pajeú

Os Blogs Parceiros e Colunistas do Portal LeiaJa.com são formados por autores convidados pelo domínio notável das mais diversas áreas de conhecimento. Todos as publicações são de inteira responsabilidade de seus autores, da mesma forma que os comentários feitos pelos internautas.

Paulo Câmara saiu da inércia para buscar a reeleição em 2018

Edmar Lyrater, 03/10/2017 - 08:55

De postura comedida, sem nunca ter sido sequer vereador, Paulo Câmara conseguiu ser diferente de todos os governadores que lhe antecederam no cargo. Isso não significa necessariamente que ele seja pior ou melhor que os demais, apenas que tem características distintas daqueles que ocuparam o Palácio do Campo das Princesas. De fino trato e portador de um tom extremamente conciliador, é inimaginável Paulo Câmara sequer dar um murro na mesa, ou destratar alguém como alguns políticos fazem de vez em quando.

Essa postura lhe rende críticas mas também muitos elogios. Pernambuco tem um governador sereno, inteligente, preparado e antenado com os desafios da máquina pública. Por ser muito tranquilo, Paulo Câmara às vezes dá a impressão de estar inerte ao que acontece no âmbito da política, porque no resto do governo, é indiscutível o seu trato com a máquina pública. Mas ele vinha acompanhando com muita cautela as movimentações que o cercavam com vistas a sua cadeira.

Essa postura não é novidade, todo mundo sabe que Paulo Câmara não almejou nem procurou ser governador e foi exatamente por isso que a candidatura acabou caindo no seu colo. Uma candidatura que tinha todas as condições de dar certo, devido ao que Eduardo Campos montou em torno dele, porém tudo ficou facilitado após a morte de Eduardo, que evidentemente ninguém cogitava ocorrer bem menos desejava. Mas acabou acontecendo e aumentou a responsabilidade de Paulo Câmara.

O governador enfrentou nestes dois anos e nove meses a maior crise financeira e política da história recente do Brasil. Na esteira da crise, o desemprego elevado que tem como consequência o aumento da violência, que é amplificado pelo crescimento desenfreado do tráfico de drogas, um problema nacional que acaba impactando em Pernambuco. Ciente do problema, o governador fez o dever de casa nas finanças públicas e tem investido maciçamente na segurança. É evidente que os resultados não ocorrem da noite para o dia, mas o governador vem mostrando aos pernambucanos que não está inerte ao processo.

No âmbito da política, o governador se viu obrigado a antecipar as articulações por conta das movimentações dos seus adversários e fez movimentos significativos, como a atração do PSL de Luciano Bivar para a sua base, e agora mais recentemente a chegada do PDT no secretariado e a ampliação do espaço do Solidariedade com a Perpart. O governador acordou pra vida e passou a fazer política, que junto com a segurança pública, eram as áreas mais deficitárias em termos de resultados do seu governo.

Gestor público qualificado, Paulo está ajeitando as finanças do estado, e mexeram nos brios dele. Agora mais do que nunca ele está determinado a buscar a reeleição, pois vem ajeitando o governo com uma capacidade de poucos e na hora em que o emprego volta a chegar, a economia volta a crescer, ele não pode entregar de bandeja o Palácio do Campo das Princesas de bandeja aos seus adversários, pois terá todas as condições para fazer um segundo mandato muito melhor do que o primeiro repleto de entregas e realizações, pois fez o dever de casa. Enfim, Paulo volta pro jogo e vai buscar o segundo mandato.

Resultados - Realizando uma gestão diferenciada em Jaboatão dos Guararapes, o prefeito Anderson Ferreira tem mais um motivo para comemorar. No mês de setembro o município atingiu a meta de reduzir em 13% o número de homicídios conforme estabelece o Pacto Pela Vida. Isso foi possível porque a gestão investiu fortemente em iluminação pública, convocou 80 guardas e 50 agentes de trânsito aprovados em concurso público, contratou vigilantes para as escolas e instalou a gerência de articulação cidadã.

Namoro - O governador Paulo Câmara cumprirá agenda em Brasília ao lado do ministro das Cidades Bruno Araújo. Há quem diga que o governador tentará uma reaproximação política com o tucano, inclusive oferecendo algum espaço no seu governo, que foi retirado em 2016 por conta das eleições municipais. Para o namoro virar casamento dependerá exclusivamente de como Bruno receberá a proposta.

Avalanche - Depois de passar nove meses azeitando a máquina que foi destruída por Vado da Farmácia, o prefeito do Cabo de Santo Agostinho Lula Cabral iniciará nos próximos dias uma avalanche de obras e ações para o município. As ações incluem pavimentação de ruas, reforma de escolas, iluminação de ruas, e outras obras que mudarão para melhor a vida dos cabenses.

Preterido - Apesar de ser um aliado leal e disciplinado do Palácio do Campo das Princesas, sendo considerado um dos deputados mais qualificados da Alepe, Tony Gel viu seu adversário em Caruaru José Queiroz receber a robusta secretaria de Agricultura do governador Paulo Câmara. Por mais que não tenha externado nenhuma insatisfação, não tem como Tony Gel ter gostado do desfecho da entrada do PDT no governo.

RÁPIDAS

Dobradinha - Pré-candidato a deputado federal, Guilherme Uchoa Júnior conseguiu mais um importante apoio para chegar ao seu primeiro mandato na Câmara dos Deputados. Fechou uma dobradinha com o deputado estadual Pedro Serafim Neto em cidades do litoral Sul.

Fernando Filho - O ministro de Minas e Energia Fernando Filho participou do Roda Viva e demonstrou grande conhecimento do tema em que está sendo responsável. Com apenas 33 anos de idade, Fernandinho é a grande revelação do ministério de Michel Temer e também da política pernambucana.

Inocente quer saber - Qual secretaria será entregue ao PP de Eduardo da Fonte?

COMENTÁRIOS dos leitores