Aldo Vilela

Aldo Vilela

Jornalista

Os Blogs Parceiros e Colunistas do Portal LeiaJa.com são formados por autores convidados pelo domínio notável das mais diversas áreas de conhecimento. Todos as publicações são de inteira responsabilidade de seus autores, da mesma forma que os comentários feitos pelos internautas.

Chegando!

Aldo Vilelaseg, 02/10/2017 - 16:48

Queridos leitores, a partir de hoje vamos  passar a apresentar diariamente as notícias quentes da politica local, regional e nacional. Passo a voltar a integrar com muito orgulho essa equipe do LeiaJá, depois de um pequeno hiato de dois anos. O grupo SER Educacional é inovador, arrojado e sempre disposto a trabalhar por um Brasil melhor, aliás essa é a grande premissa deste conceituado grupo com todas as empresas que o compõe. Em um Brasil onde o momento tem sido por muitas vezes desolador por conta da ação de maus políticos, eis que boas empresas com grandes gestores pensam e trabalham para virar a página e colocar o BRASIL mais uma vez em um cenário de futuro promissor para as futuras gerações. Não existe outra saída que não passe pela política e aqui diariamente iremos tentar fazer com que a sociedade discuta mais, cobre mais, seja mais presente no dia a dia dos nossos representantes nas câmaras, prefeituras, governos e no Congresso Nacional. Com orgulho volto ao GRUPO SER EDUCACIONAL, na certeza de continuarmos debatendo o BRASIL e trabalhando para uma nação melhor.

2018 agora!

A um ano da eleição de 2018, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) se mantém na liderança da corrida presidencial, com vantagem significativa sobre os principais adversários, segundo nova pesquisa do Datafolha.

Lula?

O petista, condenado em primeira instância pelo juiz Sergio Moro, tem pelo menos 35% das intenções de voto nos cenários testados.

Lula vivo mais do que nunca?

A avaliação no PT da pesquisa Datafolha, que mostrou o ex-presidente Lula liderando as pesquisas para 2018, é a de que se o petista alcançar 35% na condição de réu e investigado, liberado para a disputa eleitoral “será um fenômeno”. O Senador Lindbergh Farias (RJ) abre o peito e diz: “Os que diziam que Lula estava morto depois de Palocci devem estar arrancando os cabelos”.

Mais

O deputado federal Jair Bolsonaro (PSC) e a ex-senadora Marina Silva (Rede) empatam em segundo lugar. Ele oscila entre 16% e 17% e ela varia entre 13% e 14% nos cenários com o ex-presidente no páreo.

PSDB

Geraldo Alckmin e João Doria, ambos do PSDB, apresentam desempenho equivalente na disputa com Lula, Bolsonaro e Marina, segundo o levantamento. O governador de São Paulo e o prefeito da capital alcançam 8% das intenções de voto.

Paulo de olho na reeleição

Atendendo reivindicação da população local, através da Prefeitura de Chã Grande, o Governo do Estado, por meio da Secretaria Estadual de Transportes iniciou os serviços de conservação de nove quilômetros da PE-071, no trecho que vai da sede do município até o entroncamento com a BR-232, em Gravatá.

FBC quer mesmo o governo de PE

De olho no Palácio das Princesas e já com forte presença  no comando do PMDB, o senador Fernando Bezerra Coelho almoçou, este final de semana em  Santa Cruz do Capibaribe, com o prefeito Edson Vieira, de linhagem tucana.

Mais gente

Também esteve presente ao encontro o ex-prefeito Toinho do Pará e o ex-deputado Oséas Moraes, pai do deputado estadual e primeiro secretário da Assembleia Legislativa, Diogo Moraes (PSB).

Para presidente do Brasil

O instituto Ideia Big Data perguntou a três mil pessoas em qual nome fora da política eles votariam para presidente. Joaquim Barbosa, com 34%, e Luciano Huck, com 31%, foram os primeiros.

Dória no buraco

O projeto presidencial de João Doria Júnior, prefeito de São Paulo, morreu antes mesmo de começar. Pelo menos é o que mostra a pesquisa Datafolha deste domingo (01 outubro). A pesquisa praticamente mata a candidatura Doria porque detona seu argumento de que o candidato tucano teria que ser escolhido por meio de pesquisas.

Mendonça fica

O ministro da Educação, Mendonça Filho (DEM), afirmou, durante evento em Salvador, que não irá trocar o DEM pelo PMDB, conforme vinha sendo especulado no meio político. Mendonça disse que não conversou sobre a troca de sigla com “nenhum dirigente do PMDB e nenhum outro político” e que tomou conhecimento sobre esse tema através da mídia.

COMENTÁRIOS dos leitores