Magno Martins

Magno Martins

Política Diária

Perfil:Graduado em Jornalismo pela Unicap e com pós-graduação em Ciências Políticas, possui 30 anos de carreira e já atuou em veículos como O Globo, Correio Braziliense, Jornal de Brasília, Diário de Pernambuco e Folha de Pernambuco. Foi secretário de Imprensa de Pernambuco e presidiu o comitê de Imprensa da Câmara dos Deputados. É fundador e diretor-presidente do Blog do Magno e do Programa Frente a Frente.

Os Blogs Parceiros e Colunistas do Portal LeiaJa.com são formados por autores convidados pelo domínio notável das mais diversas áreas de conhecimento. Todos as publicações são de inteira responsabilidade de seus autores, da mesma forma que os comentários feitos pelos internautas.

Um jeito de dobrar a crise

Magno Martinssab, 29/07/2017 - 12:20

Cidades turísticas não podem prescindir de eventos culturais e festas populares de rua, mesmo diante da brutal crise e do processo avançado de recessão no País. Prova disso mostraram as cidades de Petrolina, no Sertão, Caruaru e Gravatá, no Agreste, durante os festejos juninos. Geraram milhares de empregos diretos e indiretos, movimentando o comércio e a rede hoteleira.

No mesmo caminho, Triunfo, a 400 km do Recife, está em festa há dez dias, realizando a Festa do Estudante, que, na verdade, está sendo resgatada, com muita coragem e disposição, pelo prefeito João Batista (PR). O Governo do Estado, através da Fundarpe, estendeu o seu chapéu, patrocinando shows de artistas de renome nacional, que contribuíram para atrair um público muito maior.

Na quinta-feira, primeiro dia da abertura da segunda semana do evento, a vedete da noite veio de Manaus – a atriz global Márcia Felipe, ex-vocalista do grupo Garota Safada. Encheu, literalmente, a praça. Na semana passada, quem conseguiu esta façanha foi o cantor Frejat. Ontem, teve a forrozeira Lucy Alves, finalista do The Voice Brasil, da TV-Globo, e Daniel Diau, ex-vocalista da banda Calcinha Preta.

Para hoje, último dia da programação festiva, o cearense Dudé Casado faz um tributo a Belchior, depois tem Alceu Valença e, por fim, Amigos Sertanejos. Pelas estimativas dos organizadores, a grade de hoje deve atrair o maior público, em torno de 15 a 20 mil pessoas.

A combinação entre belezas naturais e clima ameno torna Triunfo num dos destinos turísticos mais desejados do Nordeste. Com temperaturas que variam de seis a 15 graus nos meses de frio, a cidade é um cartão postal com imponente conjunto arquitetônico numa paisagem que fica coberta pela neblina na temporada de inverno.

Com a Festa dos Estudantes, que acaba hoje, poucas cidades têm o privilégio de reunir tantos atrativos, a começar pelo clima que contradiz com a aridez do Sertão. A vegetação é completamente diferente da que predomina na região e a variedade de lugares a se visitar não tem similar em todo o Brasil.

SERRA EM FESTA – Quem vai passar pela mesma experiência, de 4 a 7 de setembro, é Serra Talhada, com a tradicional festa de Nossa Senhora da Penha, a padroeira do município. O prefeito Luciano Duque (PT), mesmo sem o apoio do Governo do Estado, anunciou, ontem, uma grade artística bastante atrativa. Entre os nomes que irão se apresentar, Marília Mendonça, Aviões do Forró, Matheus e Kauan, Israel Novaes, Fábio Diniz, Mano Walter, Jonas Esticado e Caninana. “Conseguimos apoios de patrocinadores privados, mas do Governo nem um só centavo”, reclamou Duque.

Filho bem, pai mal – Em Alagoas, a reeleição do governador Renan Filho (PMDB) é dada como certa, segundo nova pesquisa divulgada, ontem, naquele Estado. Diferentemente do filho, o pai Renan Calheiros, também do PMDB, investigado na operação Lava Jato, não aparece bem no levantamento e por isso mesmo arma a estratégia de uma aliança com o PT, para pegar carona na popularidade do ex-presidente Lula no Nordeste, caso este venha mesmo a entrar na disputa.

Votação garantida - O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), informou, ontem, que é preciso concluir a votação do prosseguimento da denúncia contra o presidente Michel Temer (PMDB) na Câmara para que a Casa retome a análise das reformas, como a da Previdência e a tributária. O plenário da Câmara vai decidir se a denúncia da Procuradoria-Geral da República (PGR) que acusa Temer de corrupção passiva deve ou não seguir para o Supremo Tribunal Federal (STF). A votação está marcada para a próxima quarta-feira. Segundo ele, haverá quórum suficiente para votar. 

Cortes afetam educação – Representantes de universidades e de trabalhadores do ensino superior afirmam que o impacto do corte de gastos imposto pelo Ministério da Educação já muda a rotina de campi pelo País, e que muitas instituições só têm dinheiro para custeio até setembro. Cortes em diferentes setores, demissões de terceirizados e busca por parcerias viraram estratégia para fugir das dívidas. O "custeio" das universidades representa os gastos como contas de luz, água, manutenção e pagamento de funcionários terceirizados.

Já catando apoios – Na visita que fez, ontem, ao prefeito do Jaboatão dos Guararapes, Anderson Ferreira, para tratar sobre parcerias no setor de energia, o ministro de Minas e Energia, Fernando Coelho Filho, da ala dissidente do PSB, tratou da sucessão estadual em 2018. Não foi muito explícito, mas deixou transparecer que se o pai, o senador Fernando Bezerra, não sair candidato a governador, terá que ir ao sacrifício em nome do grupo. Anderson não tem candidato a governador. Está indeciso entre apoiar a reeleição de Paulo Câmara ou a candidatura do oposicionista Armando Monteiro (PTB).

CURTAS

RENEGOCIAÇÃO – Boa notícia para os produtores rurais da região Nordeste, norte de Minas Gerais e Espírito Santo, que integram a área de atuação da Sudene: o Banco Central publicou a resolução nº 4591 autorizando a renegociação de dívidas de operações de custeio e investimento, contratadas de 1º de janeiro de 2012 a 31 de dezembro de 2016. Para o secretário de Agricultura e Reforma Agrária, Nilton Mota, a medida chegou em boa hora.

PROTESTO – Donos de postos de combustíveis de 22 estados definiram um protesto nacional para o dia 1º de agosto contra o aumento da alíquota do PIS e Cofins que incide sobre a gasolina. Além de faixas pretas que serão colocadas nas bombas de combustíveis em sinal de luto, em vários estados também haverá cartazes com a seguinte mensagem: “Aumentar impostos sobre os combustíveis não é a solução! Basta!”.

Perguntar não ofende: Por que Lula não incluiu Pernambuco no giro da sua caravana de ônibus?

COMENTÁRIOS dos leitores