Magno Martins

Magno Martins

Política Diária

Perfil:Graduado em Jornalismo pela Unicap e com pós-graduação em Ciências Políticas, possui 30 anos de carreira e já atuou em veículos como O Globo, Correio Braziliense, Jornal de Brasília, Diário de Pernambuco e Folha de Pernambuco. Foi secretário de Imprensa de Pernambuco e presidiu o comitê de Imprensa da Câmara dos Deputados. É fundador e diretor-presidente do Blog do Magno e do Programa Frente a Frente.

Os Blogs Parceiros e Colunistas do Portal LeiaJa.com são formados por autores convidados pelo domínio notável das mais diversas áreas de conhecimento. Todos as publicações são de inteira responsabilidade de seus autores, da mesma forma que os comentários feitos pelos internautas.

Sou pé-de-serra!

Magno Martinssex, 16/06/2017 - 13:33

O poeta, compositor e cantor Maciel Melo, de quem sou fã e conterrâneo das margens do inspirador e poético Rio Pajeú, o Pajeú das flores, que nos dá razão de cantar, saiu em defesa, ontem, num artigo neste blog, do autêntico e verdadeiro forró pé-de-serra, que vem perdendo, a cada ano, nos palanques juninos, seu histórico e garantido espaço para os chamados hits sertanejos.

O alerta de Maciel não é o primeiro nem tampouco soa solitário, nem chega a ser pregado no deserto. Tem eco e substância. Antes dele, Elba Ramalho e Alcymar Monteiro, cada um ao seu modo, já tinham protestado nas redes sociais contra esta grande e perniciosa invasão no São João de uma derivada musical de duvidoso gosto. Podem me chamar de cafona, como diz uma canção de Maciel, mas como ele e todo bom matuto de ouvido viciado em Gonzagão, também adoro forró.

Até porque, como disse Rogaciano Leite na poesia “Os críticos”, sou do Pajeú das flores/Sou da terra onde as almas/São todas de cantadores”. Lá, aprendi também que o canto da roça e da choupana vale mais que mil prantos das sofrência que apareceram por aí. Que me desculpem os que batem palmas para Marília Mendonça e coisas tais, mas trata-se de um modismo sem apelo cultural, sem poesia, sem alma e sem encanto.

Eu gosto de quem canta o Sertão, que é meu. Gosto de verso que tem cheiro de marmeleiro, aroma de bode e flor de mandacaru, como os de Maciel, Petrúcio Amorim, Flávio Leandro, Maria Dapaz, Jorge de Altinho, Flávio José, Santana, Alcymar Monteiro, Nena Queiroga, Josildo Sá e meu amigo Ivan Ferraz. Gosto de quem canta o som que brota mansinho de uma grota quando a chuva cai por lá.

Gosto do amanhecer catingueiro, no bico do Sabiá. Gosto da casca do umbu-cajá, gosto de verso e aboio matutos. Gosto de rapadura, o nosso manjar. Gosto do mel da for de catingueira, mais doce que o mel que os reis da sofrência curam a sua rouquidão nos palanques em que antes apreciávamos Luiz Gonzaga agarrado à sua sanfona tocando e cantando xote, baião e xaxado.

A rigor, os festejos juninos têm raiz nos brejos do Sertão. Caruaru e Campina Grande, que hoje rivalizam, pegaram carona na tradição sertaneja e mutilaram o pé-de-serra. Vivi quando adolescente um São João em que se dançava na beira da fogueira vendo o milho ser assado, tirando o gosto do seu sal com o doce da pamonha.

Por isso, assino embaixo em tudo que Maciel trovejou na sua dura pena em defesa do forró. E louvo aos que concordam com ele e comigo revivendo Euclides da Cunha: “Não desejo Europa, o Boulevard, os brilhos de uma posição. Desejo o Sertão, a picada malgradada e a vida afanosa e triste do sertanejo”.

Aos que possam me jogar pedras por esta defesa tão enfática que faço em favor do nosso forró pé-de-serra ainda recorro a Luiz Gonzaga com esta frase fantástica, cheia de amor pelo Sertão: “Quero ser lembrado como o sanfoneiro que amou e cantou muito seu povo, o Sertão, que cantou as aves, os animais, os padres, os cangaceiros, os retirantes, os valentes, os covardes, o amor”.

HORA DE CORRER– O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), disse, ontem, que respeitado os prazos regimentais, quer votar "o mais rápido possível" a eventual denúncia da Procuradoria-Geral da República contra o presidente Michel Temer.  "Não dá para ficar carregando isso para o próximo semestre. Para o Brasil, é importante que o assunto termine logo, não pode ficar 15 dias pendurado no recesso e parando o Brasil”, afirmou. Para que uma denúncia da PGR contra o presidente da República vire processo, é necessária a autorização da Câmara. Segundo Maia, o ideal é que a votação seja resolvida logo para que não inviabilize as reformas que o Congresso precisa discutir, como a trabalhista e a da previdência.

O bom exemplo de Petrolina– O prefeito de Petrolina, Miguel Coelho (PSB), abriu espaço para o forró pé-de-serra no São João. Em dois dias seguidos, violeiros e sanfoneiros da região incrementaram a programação junina, que abre espaço para diversos eventos culturais. Na última terça-feira, centenas de famílias lotaram a Concha Acústica da cidade para prestigiar dois importantes eventos que já fazem parte do calendário junino: o festival de violeiros e o tradicional concurso de sanfoneiros que contemplam um ambiente voltado às famílias. Sete duplas de violeiros subiram ao palco para encantar o público ao som da boa viola. Seis delas concorrem à premiação de R$ 5 mil, que ficou com a dupla Ivanildo Vila Nova e Valdir Teles, classificada em primeiro lugar.

Pela Faculdade de Direito– A pedido dos estudantes e da diretoria da Faculdade de Direito da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), a mais antiga do País, o líder da Oposição no Senado, Humberto Costa (PT), pediu que os ministérios da Educação e da Cultura deem atenção especial orçamentária à precária situação estrutural do Palácio Histórico da unidade, localizado no centro do Recife. A faculdade calcula que R$ 1,6 milhão no orçamento deste ano seria o suficiente para sanar os problemas. O espaço centenário, segundo o senador, abriga mais de 1,5 mil alunos e 150 servidores entre professores e servidores, e teve uma obra de restauração interrompida em 2015, fato que prejudicou diversas áreas como anfiteatros, fachadas, coberturas, forros, cúpulas, ornatos, estrutura metálica, entre outras.

Aquecendo a economia– Em nova medida para reestabelecer a normalidade nos municípios atingidos pelas chuvas e movimentar a atividade econômica, o governador Paulo Câmara, anunciou, ontem, que antecipará o pagamento de 50% do 13º salário para servidores de 23 cidades da Mata Sul e do Agreste declaradas em "Situação de Emergência”. O pagamento será efetuado pelo Governo no próximo dia 29, injetando R$ 8 milhões na economia da região. O anúncio foi feito durante reunião do governador com a Comissão Especial da Câmara Federal de Acompanhamento das Enchentes, no Palácio das Princesas. Serão contemplados servidores dos municípios de Água Preta, Amaraji, Barra de Guabiraba, Barreiros, Belém de Maria, Catende, Cortês, Escada, Gameleira, Jaqueira, Joaquim Nabuco, Lagoa dos Gatos, Maraial, Palmares, Primavera, Quipapá, Ribeirão, Rio Formoso, São Benedito do Sul, São José da Coroa Grande, Sirinhaém, Tamandaré e Xexéu.

Cadê a delegada?- Em entrevista ao comunicar Nill Júnior, da Rádio Pajeú, o deputado Júlio Cavalcanti (PTB) cobrou do governador Paulo Câmara (PSB) a abertura da Delegacia da Mulher em Afogados, cuja estrutura foi aberta há mais de dois anos e não funciona por falta da nomeação de uma delegada. Criticou, também, a falta de segurança e o aumento da violência, destacando o crescimento de 20% no número de homicídios no município pela média dos últimos cinco meses de 2017 comparado com 2016. “Temos hoje um governo acéfalo, sem comando, um total descontrole no Estado”, afirmou. Ele também criticou a decisão de entregar o Hospital de Afogados a uma OS. “Estão fazendo a política do fazer menos, gastando mais”, acrescentou.

CURTAS

VIATURAS– O governador Paulo Câmara (PSB) entregou, ontem, mais 50 viaturas com o objetivo de fortalecer as ações da Polícia Militar e da Polícia Científica. Desse total, 36 caminhonetes serão destinadas ao policiamento ordinário da PM no Agreste e no Sertão. Outras 16 atuarão nas gerências de Polícia Científica do Recife e do Interior do Estado e uma reforçará a Polícia Civil. Os veículos - todos do modelo Hilux 4x2 - estarão nas ruas a partir de amanhã e faz parte da renovação de frota que acontece a cada dois anos.

VIOLÊNCIA– A Prefeitura do Jaboatão promoveu, ontem, em Piedade, uma série de ações alusivas ao Dia Mundial de Enfrentamento à Violência Contra a Pessoa Idosa, em parceria com o Serviço Social do Comércio e o Governo de Pernambuco. Ao longo do dia, foram realizadas palestras e distribuídos materiais educativos. Houve, ainda, oferta de diversos serviços nas áreas da Saúde, Cidadania e Estética, além de apresentações culturais e divulgação de projetos e das redes de proteção à pessoa idosa dos governos municipal e estadual.

Perguntar não ofende: É certo os prefeitos privilegiarem os artistas da sofrência durante o São João? 

COMENTÁRIOS dos leitores