Magno Martins

Magno Martins

Política Diária

Perfil:Graduado em Jornalismo pela Unicap e com pós-graduação em Ciências Políticas, possui 30 anos de carreira e já atuou em veículos como O Globo, Correio Braziliense, Jornal de Brasília, Diário de Pernambuco e Folha de Pernambuco. Foi secretário de Imprensa de Pernambuco e presidiu o comitê de Imprensa da Câmara dos Deputados. É fundador e diretor-presidente do Blog do Magno e do Programa Frente a Frente.

Os Blogs Parceiros e Colunistas do Portal LeiaJa.com são formados por autores convidados pelo domínio notável das mais diversas áreas de conhecimento. Todos as publicações são de inteira responsabilidade de seus autores, da mesma forma que os comentários feitos pelos internautas.

O entusiasmo de Eduardo

Magno Martinsqua, 19/02/2014 - 10:27

Na pesquisa CNT-MDA sobre a corrida presidencial divulgada ontem, Dilma se mantém na dianteira, embora tenha caído três pontos, o que está dentro da margem de erro. O tucano Aécio Neves também perdeu dois pontos, recuando de 19% para 17%, enquanto Eduardo Campos chegou 9,5%, subindo um ponto em relação à sondagem anterior. 

Sete pontos, portanto, separam o socialista do candidato do PSDB. Aos aliados mais próximos, o governador pernambucano diz, com exagerado otimismo, que passa Aécio em abril e Dilma, um mês após o início do programa eleitoral na televisão, ou seja, em setembro.

As projeções não são numéricas, de levantamentos do pesquisador argentino Diogo Brandy, mas fruto da euforia predominante no quotidiano de Eduardo. Inocêncio Oliveira ficou impressionado com o otimismo passado pelo governador em relação ao pleito presidencial na longa conversa que teve com ele, semana passada. 

“A gente sai do seu gabinete convencido de que ele será eleito, tamanha a sua euforia”, diz Inocêncio, para quem o governador tem de fato um cenário promissor pela frente, no momento em que ocupar maior espaço nos meios de comunicação fora do eixo do Nordeste, principalmente em São Paulo, Rio e Minas, maiores colégios eleitorais do País. 

O otimismo de Eduardo está sustentado também na força da aliada Marina Silva. Projeções feitas em São Paulo indicam que ele pula de 8% para 20% na capital paulista quando seu nome é associado ao de Marina, tendo a ex-senadora como companheira de chapa. 

Em cima da popularidade e da força de Marina, Eduardo melhora sua presença fortemente também em Minas e no Rio, daí a explicação para tamanho entusiasmo. 

SEM CAÇA – Ao entregar o cargo de diretor-executivo da Secretaria estadual de Agricultura, ontem, o presidente do PT no Recife, Oscar Barreto, disse que não vai adotar, como comandante do partido no município, a mesma postura da direção estadual de exigir a saída imediata do governo. Eduardo Granja (Habitação) não precisa, portanto, perder o sono. 

Sinal dos tempos – Em algumas partes do Sertão, onde as chuvas caem com mais intensidade nos últimos dias, já tem gente com medo de enxurradas. Em Custódia, em apenas dois dias, choveu mais de 100 ml, 58 ml no domingo passado e 57 ml na segunda-feira. E o tempo continua prometendo! 

Olho no PV – O governador não desistiu do apoio do PV à sua candidatura, mesmo o partido tendo indicado o nome do ex-deputado Eduardo Jorge para concorrer ao Planalto. Eduardo ofereceu ao PV a cabeça de chapa na eleição para governador na aliança PSB-Rede-PPS. Em troca, o partido desistiria da candidatura de Jorge e apoiaria Eduardo Campos. 

Vestindo o pijama - Coube ao deputado José Chaves (PTB) a tarefa de aconselhar o deputado Inocêncio Oliveira a tirar de vez da cabeça a ideia de disputar um novo mandato. Nos momentos de crise, Inocêncio foi buscar refúgio em quem de fato tem cátedra para falar em vestir de vez o pijama: Chaves desistiu também de continuar na vida pública. 

Legalização da maconha - O senador Cristovam Buarque (PDT-DF) pegou uma batata quente. É o relator do projeto que legaliza a maconha. A proposta já tramita no Senado, mas Buarque, precavido, sabendo tratar-se de uma grande polêmica, não antecipa seu voto. Além de especialistas, o senador quer ouvir o Governo do Uruguai, que legalizou recentemente. 

CURTAS

MANOBRA – O ex-prefeito de Serra Talhada, Carlos Evandro (PSB), está sendo acusado de manobra política para evitar a votação das suas contas pela Câmara de Vereadores. Na sessão de anteontem, o presidente José Raimundo, seu fiel cão de guarda, seu o voto de minerva pela suspensão da votação. 

REPÚDIO – A Câmara de Itapetim aprovou, por unanimidade, um voto de repúdio contra a Celpe pelos constantes apagões da Celpe. Outra igual moção foi aprovada contra a TIM, que deixou os seus clientes e usuários sem comunicação durante três dias. 

Perguntar não ofende: Dilma começou a despencar? 

COMENTÁRIOS dos leitores