Rodrigo Assad

Rodrigo Assad

Tendências em Tecnologia

Perfil: Consultor Senior, especialista em novas tecnologias e segurança.

Os Blogs Parceiros e Colunistas do Portal LeiaJa.com são formados por autores convidados pelo domínio notável das mais diversas áreas de conhecimento. Todos as publicações são de inteira responsabilidade de seus autores, da mesma forma que os comentários feitos pelos internautas.

Steve Jobs e seu legado

Rodrigo Assadter, 11/10/2011 - 09:19

Na semana que se passou, um dos grandes fatos ou talvez o maior fato ocorrido, foi a morte de Steve Jobs. Jobs é visto como um dos revolucionários da área de tecnologia da informação, outros o vêem como o messias, outros como um gênio e etc, na verdade cada um o enxerga de uma maneira, Jobs possuía vários perfis, e ele sabia utilizar adequadamente dependendo do momento.

Um pouco do começo da sua carreira esta contado no filme piratas do vale do silício . O trailer esta disponível logo abaixo:

 

 

Capa do filme Piratas do Vale do Silicio

O filme retrata o começo da carreira de Jobs como empresário e um pouco do seu perfil como diretor (CEO) da Apple. Este mesmo perfil que anos depois veio a ser o motivo do seu afastamento da empresa que criou.

Anos mais tarde, com a Apple em uma fase ruim, Jobs volta ao comando. No entanto, dessa vez foi diferente e aqui começa a surgir o seu maior legado.

Um dos maiores legados de Jobs, talvez o mais importante, foi  ter sido um CEO que soube inovar ou melhor conduzir o processo de inovação. Quem sabe o melhor ate hoje! Há anos todos da área de TIC sabiam que celulares e PC´s viriam a convergir, basta ver o texto passado desta coluna. No entanto, Jobs soube arriscar e conduzir a Apple na tentativa mais bem sucedida de montagem de um sistema onde o fazer ligações é um detalhe, e para isso ele não foi um CEO tradicional, mas sim um CEO Inovador.

Não se podia esperar esta mudança de paradigma de uma operadora de telefonia com seus diretores preocupados com a maximização apenas dos lucros. O surgimento de um iPhone somente teria apoio de um CEO que conseguisse ver além de números, mas que compreendesse de tecnologia, tendências e fosse um perfeccionista no formato. Neste ponto, vem uma visão particular do colunista, não foi Steve Jobs o responsável pela tecnologia do iPhone, na verdade as pessoas que o idealizaram continuam na Apple e ela continuará criando, a morte de Jobs não significa o fim do processo criativo da Apple !!

Jobs pode ser visto como “o artista que deu o toque final” a obra, ele foi o comandante que teve coragem de arriscar milhões em idéias que na verdade eram tendências obvias, porém ninguém conseguia atingir. Para isso ele deixou o seu lado Nerd vivo.

Esse foi o grande ensinamento de Steve Jobs, ele mostrou ao mundo como ser inovador, criativo e montar uma empresa lucrativa e Bilionária que surpreendia o mundo a cada 1,5 anos com produtos inovadores. A morte de Steve Jobs deixa uma lacuna enorme para que CEO´s, que ainda não aprenderam a fórmula da inovação. É importante que eles reflitam e vejam como e possível inovar olhando tendências.

Sendo assim, os CEO´s que querem chegar lá olhem devem olhar hoje para o mundo convergente as tecnologias estão ai, bem como as tendências: TV Conectada, Casas inteligentes, Mobilidae e Cloud Computing, são algumas. O que falta é gente querendo arriscar como Jobs fez.

COMENTÁRIOS dos leitores