Rodrigo Assad

Rodrigo Assad

Tendências em Tecnologia

Perfil: Consultor Senior, especialista em novas tecnologias e segurança.

Os Blogs Parceiros e Colunistas do Portal LeiaJa.com são formados por autores convidados pelo domínio notável das mais diversas áreas de conhecimento. Todos as publicações são de inteira responsabilidade de seus autores, da mesma forma que os comentários feitos pelos internautas.

A copa do mundo não é missão de um “homem só”

Rodrigo Assadsab, 29/10/2011 - 11:40
Divulgação

Basicamente quando se fala em copa do mundo se escuta duas coisas: que os aeroportos serão um grande problema, que os governadores (qualquer que seja ele) estão com as obras dos estádios atrasadas e o trânsito e o transporte público precisam ser resolvidos.

O que não se escuta falar é que na cartilha da Fifa, para a copa do mundo, estes são apenas alguns dos problemas. Como esta coluna fala de Tecnologia, é necessário se analisar os aspectos tecnológicos associados a cartilha e que são fundamentais para que a copa aconteça. Antes de mais nada, é importante colocar que os prazos para boa parte estar operacional não é 2014 mas sim 2013, pois esta é a data da Copa das Confederações.

Falando de tecnologia, se engana, quem acha que o principal problema será a banda larga 3G, esse problema é tão obvio que se as operadoras não fizerem nada será uma prova de incompetência de quem está a frente deste processo.

O problema que ainda não ganhou fama na mídia são os inúmeros sistemas de suporte ao turista, torcedor e cidadão, que irá ver os jogos nos estádios e que precisam estar funcionando a qualquer custo, ou seja, ter um plano de continuidade.

Ao redor das arenas da copa os sistemas da Polícia Civil, Polícia Militar, Bombeiros, Ministério Público, Secretaria de Saúde e tantos outros precisam estar operacionais. Ai vem à pergunta, quem esta cuidando deste problema? Não podemos deixar isso na conta do governador, ele deve atuar nas grandes questões, como as descritas acima. O que os departamentos de TI estão fazendo? Nos bastidores se houve de tudo, desde que Romário está certo e a mão divina irá atuar fazendo com que todos os sistemas de TIC necessários fiquem operacionais, até que será construído um CPD enorme em Brasília que terá uma cópia de todos os sistemas. Enfim, qualquer um dos dois cenários é hipotético e difícil concretização ate 2013.

Porém esta é apenas a visão governamental da coisa. Claro que ela é importante, mas o que esquecemos é que com uma copa do mundo acontecendo no Brasil nós teremos todas as mídias do mundo apontadas para nós. Isso significa que boa parte dos hackers, sejam eles pertencentes a governos ou a grupos isolados, também estarão olhando para nós. Ai vem à pergunta capital: o que sua empresa esta fazendo, HOJE, para se proteger dos ataques que virão, NO FUTURO?  Estados que terão jogos de países em conflitos políticos provavelmente serão alvos, terão seus órgãos, empresas, etc, como alvos de grupos de ideologias contrárias. Portais, jornais, empresas que estão envolvidas também devem ser alvos, porque simplesmente isso dá fama e certa notoriedade para quem conseguir.

Em resumo, a Copa do Mundo, não é um problema do governador do seu estado, mas um problema dos seus secretários, departamentos de TI destas secretarias, de qualquer um que tenha uma página na Internet e que potencialmente seja um alvo.  Definitivamente não é um problema de um “homem só”, mas um problema nosso, para ser um sucesso, todos nós devemos fazer a nossa parte.

COMENTÁRIOS dos leitores