Rodrigo Assad

Rodrigo Assad

Tendências em Tecnologia

Perfil: Consultor Senior, especialista em novas tecnologias e segurança.

Os Blogs Parceiros e Colunistas do Portal LeiaJa.com são formados por autores convidados pelo domínio notável das mais diversas áreas de conhecimento. Todos as publicações são de inteira responsabilidade de seus autores, da mesma forma que os comentários feitos pelos internautas.

A convergência da convergência digital e a inovação

Rodrigo Assadter, 04/10/2011 - 11:25

Já há algum tempo algumas empresas tem pensado sobre as competências das empresas do futuro, e principalmente na procura do que pode considerado como o próximo passo iminente para a inovação. O que escutamos há uns 5 (ou mais) anos atrás VAI virar realidade em breve. Mas o que escutamos há 5 anos atrás:

a) “Tudo em nossa casa será INFORMATIZADO, TV, Geladeira, Microondas e etc”
b) “O mundo estará CONECTADO em alguma rede e isso será transparente.”
c) “Os sistemas irão se CONVERSAR de alguma maneira.“

Bom, mas porque IMINENTE e REALIDADE, porque o que faltava, a decisão do mercado e das empresas de pesquisa do modelo para isso. E pelo que se pode observar estas tecnologias chegaram e vão ficar. Para INFORMATIZAR sistemas é necessário que os dispositivos computacionais, que tenham menos recursos obtenham estes recursos de quem tem mais, isso seria GRID COMPUTING e CLOUD COMPUTING. Para isso é necessário uma plataforma OPERACIONAL, isso seria os sistemas operacionais, neste cenário dois se destacam LINUX e WINDOWS, pois atendem diversas plataformas, mas o foco hoje é: Embedded LINUX e WINDOWS (mobile), com as plataformas de desenvolvimento C, JAVA e .NET. Neste cenário temos o problema (a) direcionado.

Não adianta ter sistemas isolados, eles precisam estar CONECTADOS, sendo assim se recorre a idéia de UBIQUIDADE que no dicionário significa “adj. Que está em toda parte ao mesmo tempo; onipresente.” , ou seja, as redes serão ubíquas, mas como: simples .... algumas tecnologias nasceram com este DNA, são elas os protocolos wireless: Bluetooth, Wi-fi 802.11a.b.g.i, Wi-MAX, CDMA, GSM, DVB ....., endereçamos (b), se eles estão conectados eles precisam se CONVERSAR mas.... , mas nada, isso será via utilizando metadados que representam as informações, ou seja, em XML, isso nos leva a WEBSERVICES e REST, endereçamos (c).

Ai vem uma constatação, o que está escrito acima, são competências da maioria das nossas empresas. Na verdade a maioria das empresas já possui profissionais que conhecem disso tudo, nós já trabalhamos com isso!!! nós temos know-how nisso!!! e o melhor para algumas empresas existem bons cases e anos de experiência. Quando me dei conta disso, pude notar o seguinte: Se convergirmos a convergência tecnológica na nossa empresa pensando no futuro e traçarmos isso com um grande objetivo podemos imaginar que: “As Instituições prontas para o futuro são aquelas que irão virar um grande LABORATÓRIO para novas experiências, onde executamos projetos para fazer coisas que não conhecemos, mas que dominamos a tecnologia, o nosso desafio agora é saber FAZER INOVANDO porque sabemos os limites de cada tecnologia e temos condição de propor melhorias nela”.

Agora vem o SILOGISMO, SE for verdade o que esta escrito acima E que temos as competências para realizá-las ENTÃO a nossa empresa está pronta para vender competências em um contexto inter-tecnológicos para o futuro.

COMENTÁRIOS dos leitores