Exame da OAB: veja análise da prova de direito empresarial

Segundo a professora Mariana Costa, candidatos encontraram todas as questões e a peça respaldadas nos dispositivos legais, código civil e legislação especial

por Lorena Barros dom, 05/05/2019 - 22:09
Pixabay . Pixabay

Quem fez a prova de direito empresarial da OAB XXVIII na tarde deste domingo (5) se deparou com um exame sem polêmicas, diferente da edição anterior. Segundo a professora Mariana Costa, os candidatos encontraram todas as questões e a peça respaldadas nos dispositivos legais, código civil e legislação especial. 

Apesar da peça ter um nome "assustador", sendo uma petição inicial de obrigação de não fazer cumulado com reparação de danos materiais com pedido de tutela de urgência, a professora garante que aqueles que não a nomearam desse modo podem não perder tantos pontos.

“A prova da segunda fase de direito empresarial, diferentemente da edição passada, não trouxe polêmicas: as 4 questões, mais a peça estão respaldas nos dispositivos legais, código civil e legislação especial.  Em nossa aposta, não acertamos a peça, mas o conhecimento para a ‘contestação a um pedido de recuperação judicial’ foi pedido na letra B da segunda questão”, analisou a professora.

Ainda sobre a peça, a professora deu exemplos de como o candidato poderia ter feito o texto. “Petição inicial de obrigação de não fazer cumulado com reparação de danos materiais com pedido de tutela de urgência. Mas quem não nomeou a peça desse modo completamente, porém mencionou no mérito, fez o pedido, certamente irá pontuar, perdendo apenas alguns décimos”, comentou a docente.

LeiaJá também

--> OAB: prova de constitucional veio sem novidades

--> OAB: prova positiva para quem estudou reforma trabalhista

--> Veja comentário da prova de penal da OAB XXVIII

--> OAB XXVIII: veja comentários da prova de direito civil

--> OAB XXVIII: veja peças pedidas na segunda fase

COMENTÁRIOS dos leitores