Varejo prevê aumento de 30% de vagas temporárias

Segundo levantamento, outubro e novembro são os meses ideais para se procurar empregos em varejo e comércios

por Adige Silva qua, 03/10/2018 - 11:52
Pixabay / Creative Commons A Luandre registra taxa de 40% de efetivação dos trabalhadores temporários Pixabay / Creative Commons

Segundo a Associação Brasileira do Trabalho Temporário (Assertem), o comércio e a indústria devem gerar 434.429 vagas temporárias, em todo território nacional. A associação afirma que este número significa um aumento de 10% nas contratações, em relação ao ano passado. No estudo consta que a crescente é estimulada principalmente pelo pelos segmentos farmacêutico, alimentício, químico e agroindustrial e que os melhores meses para se buscar empregos em varejo e comércio são outubro e novembro.

O estado de São Paulo concentra o maior quantitativo de oportunidades, com 67,27% das vagas. Paraná vem em segundo, com 7,41%, e, completando o ranking, aparece o Rio de Janeiro com 5,89%. Camilla Ortega, especialista em RH da Luandre, diz que apesar das maiorias das vagas estarem nos estados citados, há vagas em todo País. “São os três estados onde a Luandre tem unidade de atendimento, mas há vagas por todo o país e nós realizamos processos seletivos remotamente”, afirma. 

Os dados apontam crescimento de 30% nas ofertas de vagas temporárias. Para Camilla, os últimos meses do ano são o período ideal para desempregados que estão em busca de vagas temporárias. "Outubro e dezembro são os meses em que o varejo mais contrata no ano, seja para vendas diretas ou para a área de logística", enfatiza.

Camilla ainda afirma que há boas chances de que o funcionário contratado temporariamente seja efetivado, dependendo do seu desempenho. "A oportunidade temporária pode ser uma porta de entrada para um emprego efetivo na empresa. Na Luandre registramos taxa de 40% de efetivação destes trabalhadores", destaca a especialista. 

COMENTÁRIOS dos leitores