Programa busca jovens para representarem o Brasil no mundo

Parlamento Juvenil do Mercosul seleciona estudantes do Ensino Médio para levar o nome do país em encontros internacionais

por Juan Gouveia seg, 13/08/2018 - 17:51
Reprodução/Site PJM As inscrições já estão abertas Reprodução/Site PJM

O programa Parlamento Juvenil do Mercosul (PJM) está com inscrições abertas para a seleção de novos delegados para a sua quinta edição. Ao total, são disponibilizadas 17 vagas para alunos 1º ou do 2º ano do ensino médio regular ou do ensino técnico integrado de todas as escolas públicas do Brasil.

O programa oferece a oportunidade para jovens interessados em representar o Brasil, por meio da implementação de projetos que tenham como foco fortalecer os jovens nas escolas e que visem minimizar problemas do cotidiano escolar, no Mercosul pelo período de durante dois anos.

Os interessados devem elaborar um projeto com a orientação de um professor e enviá-lo até o dia 9 de setembro para o e-mail: ai@mec.gov.br. A iniciativa deverá contemplar a realidade local do estudante e propor ações que estimulem a participação juvenil no ambiente escolar, priorizando o desenvolvimento de um trabalho coletivo e cooperativo.

Os projetos apresentados passarão por uma seleção inicial e os melhores analisados serão divulgados no site do PJM, no dia 9 de outubro. "Em seguida, será realizada uma eleição nacional e todos os jovens matriculados no ensino médio poderão votar e eleger seus representantes. Os mais votados, através de uma eleição, representarão o Brasil durante o encontro internacional e durante qualquer evento ou encontro nacional e internacional", diz Ministério da Educação.

Resultado final estará disponível no dia 10 de dezembro. Os delegados trabalham ainda na proposição e implementação de projetos voltados para comunidade escolar, sempre tendo como norte as temáticas do PJM: gênero, participação cidadã, integração regional, direitos humanos, jovens e trabalho e inclusão educativa.

O PJM é promovido pela Assessoria Internacional do Ministério da Educação, em parceria com o Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef) e o Instituto Internacional para o Desenvolvimento da Cidadania (IIDAC). As regras para a submissão dos trabalhos estão descritas no site do programa, espaço para retirada de outras dúvidas sobre o processo seletivo e calendário oficial.

LeiaJá também

--> Inscrições abertas para cursos do 'Idiomas Sem Fronteiras'

COMENTÁRIOS dos leitores