Aluno da UNAMA consegue estágio no IFC do Banco Mundial

Rodrigo Silva Ferreira, estudante do curso de Engenharia Civil, foi aprovado em seleção para apenas duas vagas

sex, 10/08/2018 - 14:17
Rosiane Rodrigues/LeiaJáImagens Rodrigo Silva Ferreira ganhou vaga em instituição internacional Rosiane Rodrigues/LeiaJáImagens

O paraense Rodrigo Silva Ferreira, estudante do curso de Engenharia Civil, na Universidade da Amazônia (UNAMA), foi aprovado para uma das duas vagas disponíveis de estagio na instituição global International Finance Corporation (IFC), parte do Grupo Banco Mundial, em São Paulo. Ele começa a estagiar ainda em agosto.

Para conseguir uma vaga de estágio na IFC o aluno precisa estar cursando a partir do 5º semestre do nível superior e ter média mínima, geral, de oito pontos na graduação. Também precisa ter domínio oral e escrita na língua inglesa, comprovada por certificado, além de domínio da língua portuguesa, em sua norma culta.

Rodrigo conta que foram quase quatro meses de processo. Começou com a análise de currículo, seguida de eliminação e classificação, entrevista e provas que envolviam língua portuguesa e raciocínio lógico, entre os demais temas abordados. “Depois da última fase, que consistiu em quatro, eu recebi a notícia que fui aprovado. Foi um dia bem feliz”, conta o estudante.

O aluno ressalta a importância de os alunos estarem atentos para as oportunidades de grandes estágios, em empresas de peso, intercâmbios e projetos para não ficarem de fora das boas oportunidades. “Aproveitem os intercâmbios, os estágios, aproveitem os professores que estão no mercado de trabalho e podem ajudar vocês”, disse.

Rodrigo falou também da importância que a família teve durante todo o processo. “Fui fazendo as fases, controlando a ansiedade, fazendo passo a passo, aos pouquinhos. Minha família me ajudando, e no final deu tudo certo e agora é comemorar”, disse Rodrigo.

O programa de estágio tem a duração de três a quatro meses durante este ano letivo e visa ajudar no desenvolvimento e promover a inclusão social dos futuros profissionais.

Por Rosiane Rodrigues.

COMENTÁRIOS dos leitores