Saiba como bombar seu negócio nas redes sociais

A presença digital é um ótimo meio para prospecção de marca e conquistar novos clientes

por Juan Gouveia qui, 17/05/2018 - 14:10
Chico Peixoto/LeiaJáImagens A empresa Dobra virou referência na criação de conteúdo Chico Peixoto/LeiaJáImagens

Com a revolução digital, o surgimento das redes sociais modificaram o modo de se comunicar, relacionar e, também, comercializar produtos. As empresas buscaram se adequar ao meio para ter presença digital e propagar seus produtos na rede.

De acordo com dados da pesquisa Social Media Trends, 94,4% das empresas estão presentes nas redes sociais. O número representa uma real preocupação na produção de conteúdo digital. Ainda de acordo com a pesquisa, os benefícios dessa participação são divulgar a marca (77,4%), engajar a audiência (63,2%), aumentar tráfego no blog/site (50,3%), ampliar as vendas e o número de clientes (48,5%). No Brasil, país responsável pelo maior número de usuários de redes na américa latina, além das grandes empresas, os empreendedores buscam nesse ambiente a oportunidade para realizar a prospecção de marca e atrair novos clientes.

Lançada em 2016, a Dobra, uma iniciativa completamente digital, comercializa carteiras com material diferenciado, mais finas e compactas. A ideia de três amigos e sócios, Guilherme Massena, Augusto Massena e Eduardo Hommerding, se tornou realidade com a criação da loja virtual. “Pensamos desde o ínicio produzir algo sem muito custo. A internet proporcionou um contato com pessoas de todo o país. Decidimos alcançá-las, colocando a empresa na internet”, explica Guilherme.

Com a página no ar, a necessidade era de fazer a marca conhecida, sendo assim, as redes sociais se tornaram um ambiente de grande importância para o crescimento da instituição, que em menos de dois anos já emprega 20 funcionários. “A gente sempre trabalhou nas redes sociais, porque as pessoas estão lá. Já que somos uma empresa digital, nos preocupamos em alcançar nosso público na internet. As nossas redes sociais são um dos maiores meios de captação de clientes. Nosso crescimento está atrelado a esse trabalho desenvolvido”, pontua o sócio da empresa.

Os números da marca impressionam: 84 mil seguidores no Instagram e mais de 60 mil no facebook. A Dobra tem a preocupação de produzir conteúdo de qualidade, para gerar engajamento com o público nas redes. O especialista em Marketing Digital, Alfredo Galamba destaca a importância de ter presença em todas as redes. “Esse processo abrange mais público. Cada rede social tem uma particularidade e necessidade de produção de conteúdo direcionado para os consumidores dessa plataforma. O empreendedor deve se atentar às particularidades de cada uma e produzir conteúdo de qualidade. Mas é, também, necessário analisar quais são as que precisam de maior investimento”, explica.

 Esses materiais desenvolvidos são ferramentas utilizadas pelo marketing digital para potencializar a prospecção de marca e vendas. É necessário um planejamento estratégico para a presença nas redes, como destaca Alfredo. As redes sociais nesse contexto surgem como ferramentas gratuitas, em sua maioria, para alcance de público alvo. Mas esse meio esbarra em uma problemática: a restrição do alcance de publicações orgânicas - aquelas sem impulsionamento pago -. E driblar essa realidade é um dos maiores desafios de produtores de conteúdo digital. A Dobra investe na produção de posts com uma linguagem mais próxima ao público, fotografias atraentes e uma forma de comercialização de atendimento.

Outra estratégia de propagação de marca de forma “orgânica” é entregar um produto que desperte o interesse do cliente em compartilhar a sua nova aquisição na rede. Esse ponto, por sua vez, é muito presente na Dobra. No Instagram da marca há diversas postagens com fotografias feitas pelos próprios clientes. Esse método é uma ação considerada inteligente pelos profissionais de marketing digital.

“A produção de conteúdo de qualidade gera um bom envolvimento com a audiência. É necessário, portanto, entender quais são às demandas do público. Além de identificar como é a melhor forma de comunicação com o cliente. Para o microempreendedor, o trabalho é mais braçal e de muita dedicação, tendo em vista, que investir em conteúdo patrocinado nem sempre será a melhor alternativa para o momento”, destaca Alfredo, que ainda pontua que para cada segmento há necessidades específicas.

O LeiaJa.com também conversou com Thiago Suruagy, gerente do centro de educação do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), que deu dicas de como ter uma boa presença nas redes sociais de forma gratuita e atraindo novos clientes para empreendedores.

Comunicação clara

Desenvolver uma linguagem de forma clara e objetiva é primordial. Os empreendedores devem ter preocupação com a ortografia das mensagens, posts e respostas. O conteúdo deve ser produzido com qualidade e credibilidade, trazendo a ideia de profissionalismo a sua produção na rede.

Fotografias

Todo mundo tem um celular com câmera. Mas, dessa vez, não é só simplesmente tirar a foto do produto e publica-lá. É importante produzir o material com qualidade visual, se atentando a iluminação, ângulo e cores. A imagem será a primeira impressão do cliente de seu produto ou serviço, para tanto, o empreendedor deve ter um cuidado extremo na hora de publicar.

Design

A identidade visual da rede social é importante para criar uma ideia de registro para a marca. Os empreendedores devem utilizar recursos de criação e manipulação de imagens com cuidado. É importante, também, saber a necessidade de uma linguagem visual atrativa, levando em consideração o seu produto e/ou serviço.

Conteúdo

O que oferecer para quem me segue? Os fãs nas redes sociais buscam produções de qualidade. Há uma diferença na produção de conteúdo para diferentes plataformas, portanto, é necessário entender qual o melhor meio de comunicação para cada uma delas. Por exemplo, o Instagram privilegia fotografiras, portanto, crie conteúdo para essa rede em que elas são o ponto chave da publicação.

Qualificação

O empreendedor pode não ter noção sobre todos essas especificidades de cada plataforma. Para mudar essa realidade, é importante buscar qualificação em diversos locais. Na internet há vários sites que explicam como usar as ferramentas de cada uma das redes sociais, além de vídeos que facilitam esse aprendizado.

Stories

O Instagram é a rede social do momento. Com o número de usuários em crescimento, a publicação de conteúdos no site é importante para a divulgação do produto. Mas, uma das novidades da plataforma, a ferramenta “Stories” é muito mais bem avaliada como meio de compartilhamento de conteúdo. Lá, o índice de alcance é maior que as publicações no feed.

Ser profissional

Assumir uma postura profissional no atendimento com o cliente é primordial. O empreendedor deve se atentar na hora de compartilhar informações nas redes e o modo de relacionamento com o público alvo. Essa relação pode ser muito decisiva no processo de crescimento da marca.

WhatsApp

O maior aplicativo de compartilhamento de mensagens do mundo também auxilia na hora de vender um produto ou serviço. Recentemente lançado, o Whatsapp Bussines é uma nova configuração do app. O diferencial da ferramenta é programar a utilização de respostas padrões, colocar os horários de atendimento e informar o site da empresa.

Ainda é recomendado o uso do aplicativo com um meio de relacionamento com os clientes, mas o empreendedor deve se atentar a ter um número específico para a empresa, diferenciando do pessoal. A criação de grupos não é recomendada. Ter uma lista de contatos e segmentar os conteúdos de acordo com o interesse de cada um é uma ótima alternativa para conquistar novas vendas.

Hastags

O uso desse método pode auxiliar na ampliação do alcance da sua marca nas redes, proporcionando um maior número de pessoas que conhecem seu produto na rede. A utilização de palavras chaves que determinam o segmento de seu produto ou serviço é interessante.

Conteúdo pago?

O investimento em publicações patrocinadas deve acontecer com uma análise prévia. É necessário identificar o público alvo e lançar o conteúdo para eles. Nesse caso, o empreendedor pode utilizar esse recurso quando não está com um bom retorno em determinada rede social, mas não deve ser a maior preocupação.

 

COMENTÁRIOS dos leitores