Sebrae reúne empreendedores de favelas para o Rock in Rio

Empresários poderão entrar em contato com os 700 mil possíveis consumidores que devem ir ao festival

por Marília Parente sex, 27/04/2018 - 11:15
Marcelo Horn/ GERJ Registro da Rocinha, no Rio de Janeiro Marcelo Horn/ GERJ

Em parceria com a Viva Rio e a Central Única das Favelas (CUFA), o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae) levará empreendedores das favelas para o Rock in Rio 2019. Em área específica para ação, denominada Espaço Favela, os empresários poderão entrar em contato com parte dos 700 mil consumidores esperados no evento. O objetivo da iniciativa é criar um ambiente para impulsionar os pequenos negócios a partir da capacitação dos talentos das comunidades.

Os participantes do Espaço Favela receberão qualificação e suporte. “Hoje nós estamos lançando um projeto extremamente importante, que é a integração do morro com o asfalto, através do Rock in Rio, que é economia criativa pura", afirmou o presidente do Sebrae, Guilherme Afif. Para Afif, o espaço vai expor o morro para o mundo. "Vamos mostrar o valor dessa sociedade. Não adianta fazer uma intervenção sem promoção do desenvolvimento social. O país não pode continuar vivendo o apartheid entre o morro e o asfalto e o caminho para mudar essa realidade é a economia criativa", completou. 

O Sebrae destaca que o Espaço Favela terá cenografia específica, lúdica e colorida, tendo por objetivo amplificar o olhar sobre as favelas e reforçar a esperança a partir da movimentação da economia criativa. De acordo com o presidente do Rock in Rio, Roberto Medina, o Espaço Favela reunirá música e moda das comunidades cariocas. "Vamos ter três palcos, com shows simultâneos. Vamos fazer um concurso de botequins das favelas. Os vencedores estarão dentro do Espaço Favela. Teremos uma grife da favela. Tudo com curadoria do Sebrae", conclui.

COMENTÁRIOS dos leitores