Cresce investimento em negócios via empréstimo online

Conclusão é de um Mapeamento realizado pela plataforma Simplic do Crédito Online

por Nicole Simões qua, 09/08/2017 - 17:45

Apesar da crise econômica no país, alguns brasileiros têm aproveitado esse momento para trocar os empregos formais por empreendedorismo. Um mapeamento realizado pela plataforma Simplic do Crédito Online apontou que cada vez mais as pessoas estão procurando o crédito online para investir em um negócio próprio.

A plataforma levou em conta a análise de mais de 441 mil empréstimos online concedidos no Brasil. E segundo a pesquisa, o investimento em micronegócios cresceu 21,5% no primeiro semestre de 2017. Na comparação com o mesmo período do ano passado, o crescimento de pessoas que utilizaram valores obtidos por meio de crédito online em investimentos próprios subiu de 42,7 mil para aproximadamente 52 mil clientes da plataforma. 

O mapeamento sinalizou ainda uma mudança no perfil do usuário que contrai créditos pela internet no Brasil. De janeiro a junho de 2017, houve redução de 6% no número de pessoas com carteira de trabalho formal que contrataram empréstimos, enquanto, por outro lado, aumentou 5% o volume de clientes que se intitulavam “empreendedores”. 

“Até o mês de maio, havia no País 33,3 milhões de trabalhadores com carteira assinada, o que representa o menor contingente desde 2012. Tendo em vista este cenário, o crédito online tem assumido de maneira gradual um papel importante como capital inicial para que o brasileiro empreenda nos mais diferentes formatos, seja para obter sua renda completa ou para complementá-la”, explica Bruno Borges, gerente de Marketing da Simplic. 

Dados 

Ainda segundo a pesquisa, a região Sudeste foi responsável por 47,8% dos empréstimos online solicitados com o objetivo de empreender, somando mais de 24,8 mil pedidos. Em seguida, aparece o Nordeste, com 26,5%, Norte (9%), Sul (8,3%) e Centro-Oeste (8,1%). 

No ranking por estados, São Paulo liderou somando mais de 14 mil pedidos de crédito concedidos, seguido do Rio de Janeiro, que teve 6,1 mil solicitações direcionadas para novos negócios. Pernambuco ficou no quinto lugar com 2,1 mil, e crescimento de 4,1%. 

O mapeamento também mostrou que o microempreendedor que tem utilizado crédito online como meio de alavancar o seu negócio é composto por 52,4% de homens e 48% de mulheres, sendo que 58,6% possui ensino médio completo e 17,6%, nível superior.

LeiaJá também

--> Empreendedorismo feminino cresce 34% em 14 anos 

--> Brasil registra maior índice de empreendedorismo

COMENTÁRIOS dos leitores