USP aprova cota de 50% para alunos da rede pública

Conselho da instituição atendeu pedido de professores e terá metade das vagas reservadas até 2021

por Wagner Silva qua, 05/07/2017 - 17:40

Em reunião realizada na tarde de ontem, o Conselho da Universidade de São Paulo (USP) determinou que metade das vagas dos cursos oferecidos pela instituição sejam destinados aos alunos da rede pública de ensino. Com 89 votos favoráveis e apenas um contrário, a proposta já garante 37% das vagas para cotistas em 2018 e, progressivamente, chegará aos 50% até 2021.

A decisão foi recebida com festa por membros de movimentos estudantis. Dentro dessa porcentagem, 37,2% das vagas são destinadas aos que se declaram negros, pardos ou indígenas, porcentual baseado no último censo realizado na cidade de São Paulo. Antes da reunião para decidir sobre as cotas, cerca de 300 professores enviaram uma carta cobrando a adoção das porcentagens de cotas raciais e sociais, por entender que os números propostos inicialmente eram insuficientes.

“As primeiras medidas de cotas em universidades no Brasil já têm mais de 15 anos. Pensamos que essa decisão cabe à sociedade que financia a USP e mesmo assim é excluída dela”, declaram os professores em seu manifesto. Atualmente, a USP tem 30% das suas vagas destinadas aos alunos que prestaram o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem).

COMENTÁRIOS dos leitores